quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

HISTÓRIAS QUE ENSINAM


Achei muito engraçadinha esta história e resolvi postar.


DONA FOFOCA


Eu conto essa história usando algumas crianças da platéia e uma fita crepe...






Faço assim:


Peço para as crianças( escolhidas) sentarem no chão e só uma fica em pé.


Então, uso a fita crepe para fazer um curativo no joelho.


E começo a história +ou- assim...




Era uma vez uma menina chamada(Clara) que estudava na escola(...).


Lá, ela tinha muitos colegas... era amiga do(Pedro), da(Ana), e também da(Mônica)...(até falar o nome de todos os colegas que estão no palco).


No fim de semana, estava brincando em casa e machucou o joelho. Sua mãe preocupada a levou ao médico. O médico era muito legal e fez um belo curativo no joelho.


Quando chegou em casa, resolveu ligar para uma colega da sala... ligou para(Ana) que era sua melhor amiga.


_Ana , tudo bem? Você não vai acreditar... machuquei o joelho e fui para o hospital...


Assim que Clara desligou, Ana foi até o jardim para aguar as plantas como sua mãe havia pedido.


Perto da roseira tinha um bichinho parecido com pernilongo...mas não era pernilongo.


Era um bichinho estranho com anteninhas grandes, voava por toda parte e de vez em quando picava alguém ...e isso dava uma coceirinha...mas não no lugar onde ele picava...dava uma coceirinha na língua! E isso dava uma vontade de falar...


O nome desse bichinho era: DONA FOFOCA.


Pedro vinha passando na rua, quando de repente o bichinho picou no braço da Ana...


Ela viu o Pedro e não resistiu...e contou que Clara havia machucado o joelho e arranhado o braço(aí coloco outro pedaço de fita crepe no braço da Clara para fazer um curativo e assim sucessivamente).


Em quanto Pedro ouvia a história, sem cerimônia ...o danado do bichinho pica-lhe o bumbum.


Pedro vai para casa e no caminho encontra com Mônica e sente umacoceirinha... então diz:


_Mônica, você sabe da última? A Clara machucou o joelho, arranhou o braço e quebrou o dedo.


Em quanto Mônica ouvia a história de boca aberta o bichinho que tinha pousado para descançar na blusa de Pedro...deu um vôo rasante e picou o pé da Mônica.


Ela estava tão assustada com toda aquela história que quando virou a esquinatrombou com Júlia, que tinha levado o cachorro para passear...


_Ficou doida Mônica? Não olha para onde anda?


AH! Que coceirinha na língua... e ela fala:


_Júlia, sabe a Clara? Machucou o joelho, arranhou o braço, quebrou o dedo e cortou a testa.






(Então, a gente vai inventando situações e machucados até a "clara" ficar cheia de curativos)




Na segunda-feira era só um ti-ti-ti dentro da sala...quando a professora entrou pediu silêncio e começou a dar aula, então sentiu falta de alguém:


_Cadê a Clara? Ela não veio a aula?


Todos se entre olharam...


A professora ficou curiosa.


_ Aconteceu alguma coisa?


Depois de um tempo Carlos criou coragem e contou:


_Professora, aconteceu uma tragédia!


_Nossa amiga, Clara ,sofreu um acidente. Machucou o joelho, arranhou o braço, quebrou o dedo, cortou a testa, quebrou a perna, ralou o pé, cortou o queixo, queimou a mão... e foi parar no hospital. Pelo que eu sei está entre a vida e morte.


A professora estava chocada. Sem palavras...


Quando, de repente, Clara entra pela porta da sala... apenas com um curativo no joelho.


Todos a olham perplexos. Sem entenderem nada.


Ela fica assustada e também não entende nada.


Então diz:


_O que foi?


_Só cheguei atrasada, por que tinha retorno no médico.








" Quem não acreditar, que vá investigar."


Copiei do blog Contar e recontar para encantar

Nenhum comentário:

Postar um comentário